Cuidado da população LGBTQIA+ em Situação de Rua para redução das vulnerabilidades ao HIV/Aids

Translated title of the contribution: Care of the LGBTQIA+ population on the street to reduce vulnerabilities to HIV/AIDS

Vivien Cunha Alves de Freitas, Ana Karina Bezerra Pinheiro, Andrea Rodriguez

Research output: Chapter in Book/Report/Conference proceedingChapter

61 Downloads (Pure)

Abstract

Resumo:

Neste capitulo objetivou-se identificar na literatura as estratégias de cuidado utilizadas para população LGBTQIA+ em situação de rua para redução das vulnerabilidades ao HIV/aids. Foi feita uma revisão integrativa da literatura seguindo as etapas: formulação do problema, coleta de dados, avaliação, análise, interpretação dos dados. Para a formulação do problema principal, utilizou-se a estratégia PICO, chegando-se à questão: “Quais as evidências disponíveis sobre as estratégias de cuidado utilizadas para a redução das vulnerabilidades ao HIV/aids da população LGBTQIA+ em situação de rua?”.

A partir desta revisão integrativa pode-se concluir que a literatura científica sobre vulnerabilidades ao HIV/aids são principalmente voltadas para grupos de Homens que fazem sexo com Homens, pessoas transgênero e profissionais do sexo. A população em situação de rua não é priorizada nas pesquisas. As vulnerabilidades individuais ao HIV/aids verificadas foram: uso de drogas injetáveis, saúde mental e baixo status socioeconômico. O estigma, marginalização, discriminação, sentimento de rejeição, a falta de apoio na comunidade e na família, o elevado número de parcerias sexuais influenciou na descontinuidade de cuidados preventivos, sendo caracterizadas como vulnerabilidades sociais. As vulnerabilidades programáticas relatadas na literatura foram relacionadas ao acesso limitado aos serviços de saúde, discriminação, não preparo dos profissionais de saúde em lidar com essas questões, ausência de protocolos de atendimento que abordem as causas mais sensíveis da população e a violência institucional.

As estratégias utilizadas para a redução de vulnerabilidades ao HIV/aids consistiram em métodos de educação em saúde, por intermédio de workshops, sessões grupais periódicas e ações coletivas para a formação de educadores, comunidades, e serviços de saúde. Os resultados dos estudos demonstraram que houve redução das vulnerabilidades, pois evidenciaram a maior frequência nos serviços de saúde, maior frequência de uso de preservativo, redução de parceiros sexuais eventuais e redução de compartilhamento de agulhas e seringas no uso de drogas injetáveis. Além disso, houve impacto na melhoria

da assistência em saúde, aumento na detecção de infecção pelo HIV, com oferta de mais testes, início do tratamento precoce e redução na incidência de outras doencas sexualmente transmissiveis.


Abstract

This chapter aimed to identify in the literature the care strategies used for the LGBTQIA+ population living on the streets to reduce vulnerabilities to HIV/AIDS. An integrative literature review was carried out following the steps: problem formulation, data collection, evaluation, analysis, data interpretation. To formulate the main problem, the PICO strategy was used, leading to the question: “What is the available evidence on the care strategies used to reduce vulnerabilities to HIV/AIDS in the homeless LGBTQIA+ population?”. From this integrative review, it can be concluded that the scientific literature on vulnerabilities to HIV/AIDS is mainly focused on groups of men who have sex with men, transgender people and sex workers. The homeless population is not prioritized in these studies. The individual vulnerabilities to HIV/AIDS verified were: injecting drug use, mental health issues and low socioeconomic status. Stigma, marginalization, discrimination, feelings of rejection, lack of support in the community and in the family, the high number of sexual partners influenced the discontinuity of preventive care, being characterized as a social vulnerability. The programmatic vulnerabilities reported in the literature were related to limited access to health services, discrimination, lack of preparation of health professionals health in dealing with these issues, absence of care protocols that address the most sensitive issues of this population and institutional violence.

The strategies used to reduce vulnerabilities to HIV/AIDS consisted of health education methods, through workshops, group sessions and collective actions for the formation of educators, communities, and health services. The results of the studies demonstrated that there was a reduction in vulnerabilities, as they showed the higher frequency in health services, higher frequency of condom use, reduction of casual sexual partners and reduction of sharing needles and syringes in injecting drug use. In addition, there was an impact on the improvement of health care, an increase in the detection of HIV infection, with testing, initiation of early treatment and a reduction in the incidence of other sexually transmitted diseases.

Translated title of the contributionCare of the LGBTQIA+ population on the street to reduce vulnerabilities to HIV/AIDS
Original languagePortuguese
Title of host publicationPopulação em situação de rua
Subtitle of host publicationabordagens interdisciplinares e perspectivas intersetoriais
EditorsNilza Rogéria de Andrade Nunes, Monica de Castro Maia Senna, Giovanna Bueno Cinacchi
Place of PublicationPorto Alegre
PublisherEditora Rede Unida
Pages169-189
Number of pages21
ISBN (Print)9788554329631
DOIs
Publication statusPublished - Jul 2022

Fingerprint

Dive into the research topics of 'Care of the LGBTQIA+ population on the street to reduce vulnerabilities to HIV/AIDS'. Together they form a unique fingerprint.

Cite this